ATROPELAMENTO

Polícia Civil investiga atropelamento e morte de mulher em Paraíso

Vítima voltava de uma festa quando foi atropelada. Autor fugiu sem prestar socorro
Por: Redação | Categoria: Acidente | 19-09-2018 10:06 | 9893
Foto de Reprodução

A Polícia Civil investiga o atropelamento de uma mulher que voltava a pé de uma festa na companhia de uma amiga. O crime aconteceu na madrugada de sábado para domingo (16/9). A vítima, Lucélia Ferreira Zanin, de 37 anos, estaria em uma festa que acontecia em uma casa de eventos nas proximidades da BR-265, saída para Jacuí. O atropelamento aconteceu em uma via que liga o bairro Jardim Itamarati ao trevo da BR-265. Ela foi socorrida meia hora após o acidente e encaminhada em estado grave para a Santa Casa, onde não resistiu aos ferimentos e faleceu na segunda-feira (17/9).

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Vinícius Zamó, a polícia investiga para descobrir se o crime foi um homicídio culposo, quando não se tem a intenção de matar, ou se foi doloso. “Nos primeiros momentos da investigação, atentamo-nos da possibilidade do crime ser culposo, devido algumas dúvidas que surgiram”.

“O corpo foi encaminhado para autópsia no Instituto Médico Legal em Formiga, onde será confirmada ou não essas dúvidas”, destacou.

“A testemunha ficou em estado de choque, não sabia nem se posicionar sobre o ocorrido. Com o impacto da batida, Lucélia foi arremessada a 13 metros de distância. A polícia e o socorro levaram mais de meia hora para tomar ciência dos fatos porque ambas as mulheres estavam sem celular”, conta Zamó.

As investigações ainda estão em andamento. “Não temos informações do autor, estamos com uma equipe designada para buscar identificar o responsável”.

Lucélia não resistiu aos ferimentos e faleceu. O sepultamento ocorreu no Cemitério da Saudade em São Sebastião do Paraíso no final da tarde de terça-feira (18/9).