DO LEITOR

#EleSim! #EleNão! E nós?

Por: Redação | Categoria: Brasil | 03-10-2018 14:02 | 1114
Foto de Reprodução

Adriano Rosa Silva

Neste domingo, 7 de outubro, os eleitores brasileiros irão às urnas para escolher deputados estaduais, federais, senadores, governador de Estado e o próximo presidente da República. No rol das opções ao cargo maior, postulam treze pretendentes. A democracia que ainda impera neste País, permite a participação dos mais diversos candidatos, com seus posicionamentos, ideias e propostas (algumas revoltantes, outras mirabolantes) para resolver os inúmeros problemas que nos afligem.

Gosto da política, do horário eleitoral, dos debates — inclusive nas redes sociais, e de ver os movimentos da sociedade pró e contra A ou B. Amor e ódio ficam à flor da pele. Felizmente, o voto é livre e secreto... Diante da urna, cada um deve agir de acordo com sua consciência, sem qualquer tipo de coação ou pressão. Gostando ou não dos pretendentes, é o que temos para este pleito e, para ocupar a Cidade Administrativa em Belo Horizonte e o Palácio do Planalto em Brasília, apenas um deles vai ganhar.

Em toda campanha o povo pede mudanças e diz: “Chega dos mesmos! Político é tudo igual”... Depois da eleição, geralmente os vencedores esquecem suas promessas e os eleitores em quem votou. A polarização que vemos atualmente entre dois extremos, reflete o tanto que o eleitor está de saco cheio desse “mimimi” proposto pelos candidatos. Se as pesquisas estiverem certas, os dois mais rejeitados também são os que lideram a corrida presidencial. Vai entender... O segundo turno (se houver), será outra campanha, onde os adversários estarão em pé de igualdade na propaganda eleitoral para expor seus projetos.

Particularmente, nem Jair Bolsonaro e muito menos Fernando Haddad “me representam”. Mas, para não votar em branco, anular ou justificar, terei que optar por um deles caso ambos estejam na disputa final. Aí, entre o NÃO e o SIM, eu pensarei em NÓS que estamos cansados de tanta roubalheira, insegurança, violência, injustiça, anarquia, abandono, miséria, desemprego — problemas estes causados e herdados por quem já esteve no poder e com a oportunidade de mostrar serviço... Acredito que neste momento, o Brasil com suas potencialidades e diversidades, precisa ser levado mais a sério pela própria população e por alguém que possa demonstrar um mínimo de esperança (sic) para fazer uma Nação melhor. Um bom voto a todos!