GILBERTO AMARAL

Desespero

Por: Gilberto Amaral | Categoria: Brasil | 03-10-2018 15:58 | 1035
Charles Aznavour
Charles Aznavour Foto de Reprodução

O PSDB do presidenciável Geraldo Alckmin está entrando em desespero quanto mais se aproxima a eleição em 7 de outubro. É que desde o início da campanha, Alckmin vem atacando diariamente o concorrente do PSL, Jair Bolsonaro, mas o resultado tem sido desastroso: Bolsonaro não perdeu pontos, só fez ganhar, chegando aos 31 pontos e Alckmin não ganhou nada. Ficou estacionado ao lado de Ciro Gomes e Marina Silva, em torno de 12 pontos. O mais estranho nisso é a campanha de Alckmin não ter percebido esse erro estratégico de ficar atacando Bolsonaro. Só pode ser efeito do desespero.  

Reação
"Mulher inteligente vota em Bolsonaro para Presidente". Foi usando uma camiseta com esses dizeres que a ex-mulher de Bolsonaro, Ana Cristina, reagiu à avalanche de notícias falsas ainda sobre o processo de separação dos dois anos atrás. Noticiaram furto de joias por Bolsonaro, falsa declaração de impostos por parte dele e até ameaças de morte contra Ana Cristina, tudo mentira segundo a própria ex-mulher do candidato. Mas, incrivelmente, apesar dos desmentidos veementes de Ana Cristina, grandes veículos, como Folha de S.Paulo, Veja e TV Globo insistiram nas acusações contra Bolsonaro só para derrubá-lo. Por isso, ela, indignada, resolveu fazer campanha a favor do ex-marido.

Bolsonaro
Até os miliares mais otimistas com o sucesso do presidenciável Jair Bolsonaro estão surpresos com a resistência dele aos ataques que vem sofrendo. Primeiro, nem imaginaram que ele pudesse abrir uma vantagem tão expressiva na liderança do primeiro turno. Segundo, estão admirados que ele se mantenha estável no patamar de 28 pontos sem se abalar com os ataques que lhe são feitos diariamente, o que demonstra a fidelidade dos seus eleitores. Agora, os militares, confiantes na eleição do presidente Bolsonaro, aguardam a grande surpresa dele para todo o povo brasileiro: que faça um bom governo, tirando o Brasil dessa desgraça em que foi colocado pelos Governos do PT.

Esquerdas
Jornalistas de esquerda, renomados na mídia nacional, estão intrigados com o sucesso do capitão Jair Bolsonaro na corrida presidencial e perguntam? "O que fizemos com nossa democracia para dar tantos votos ao Bolsonaro?". Ora, isso ou é cegueira ou falta de um lado do cérebro. Bolsonaro está vencendo as eleições com a ajuda das esquerdas. Foram as esquerdas que destruíram a democracia brasileira. Foram os Governos corrutos do PT, com o Mensalão e o Petrolão, os maiores escândalos de corrupção do mundo, que acabaram com a democracia no Brasil. Diante desse retumbante fracasso das esquerdas, os brasileiros, cansados de tanta enganação, de tanta esculhambação estão correndo para direita. E simples assim.

Anarquistas
Acabaram com a democracia no Brasil e agora as esquerdas querem a anarquia. É o que se deduz das manifestações de protesto lideradas pelos partidos Psol, Rede, PDT, PSTU e PT contra o presidenciável do PSL,Jair Bolsonaro, em várias partes do país. Eles querem impedir de qualquer forma a eleição de Bolsonaro, que é o líder isolado em todas as pesquisas de intenção. Para isso vão fazer e acontecer. São todos de tendência comunista e seguem a orientação do ex-presidente Lula que, fora da disputa eleitoral por estar condenado e preso por corrupção, tem prometido incendiar este país. Como era natural, os apoiadores de Bolsonaro estão reagindo e fazendo manifestações de apoio ao capitão e contra os radicais. É um alerta às autoridades brasileiras de que não vem coisa boa por aí até o dia da eleição. Os anarquistas querem sangue....

Rebelde
Lula continua causando confusão no Judiciário, principalmente no Supremo. Agora foi um pedido para ele dar entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, autorizado pelo ministro petista do Supremo, Ricardo Lewandowski, alegando garantia da liberdade de imprensa como queria o ex-presidente preso por corrupção. Mas, sensatamente, o ministro Luiz Fux proibiu a entrevista, argumentando: "A confusão do eleitorado faz com que o voto deixe de ser uma sinalização confiável das preferências da sociedade em relação às políticas públicas desejadas pelos anos que se seguirão. É nesse sentido que se faz necessária a relativização excepcional da liberdade de imprensa, a fim de que se garanta um ambiente informacional isento para o exercício consciente do direito de voto". Parabéns, ministro!

Gigante
Durante o concorrido e emocionante velório do ex-governador do DF, Joaquim Roriz, no Memorial JK, ouviu-se a voz do povo em atestado de unanimidade: "Roriz foi o maior governador de Brasília". E foi mesmo. Depois do que fez o saudoso presidente Juscelino Kubitschek, construtor de nossa capital, praticamente tudo o que temos foi Roriz quem fez: Metrô, Ponte JK, Museu Nacional, Biblioteca Nacional, novo Centro de Convenções, grandes viadutos e maravilhosas obras viárias, além de 12 cidades satélites onde instalou milhares de famílias que viviam em favelas da capital. Roriz construiu para os ricos e para os pobres. Foi um gigante e assim será lembrado pelo povo e pela história de Brasília.

Favorito
Com seu jeitão bonachão e seu discurso simples, sincero e direto, o candidato do MDB ao GDF, Ibaneis Rocha, líder isolado das pesquisas de intenções de votos na corrida ao Buriti, com 23 pontos, conquistou os eleitores de Brasília. Ibaneis tem dito ao povo: "Eu tenho dinheiro, não preciso de dinheiro do Governo. Eu estou sendo candidato ao GDF porque preciso do Governo para ajudar as pessoas que precisam". E disse ainda,"Governo não é feito para os ricos. Governo é feito para os pobres. Eu vou governar para os pobres, renovando a esperança que JK criou em todos de fazer Brasília a terra de realização de seus sonhos". Como não é político desgastado e transmite credibilidade, ganhou a confiança do povo.

Charles Aznavour
As folhas caem neste início de outono parisiense e o embaixador da cultura francesa, que fez o mundo cantar em francês, nos deixou aos 94 anos nesta segunda-feira. Eu tive a honra de vê-lo cantar, na Cidade Luz e de entrevistá-lo anos atrás, em Brasília, para o Ponto de Encontro com Gilberto Amaral. A lembrança que guardarei é de um grandioso que soube ser simples. RIP # charlesaznavourY

Comentários fraudulentos
Pela primeira vez na história, um comentário fraudulento na Internet dá em prisão. O tribunal criminal de Lecce (Itália) acaba de condenar um fraudador on-line a nove meses de prisão e 8.000 euros de indenização. Um primeiro passo que os sites de dicas de viagens, os profissionais do turismo e os restaurantes agradecem! Na Itália, mas também em toda a Europa, deixar comentários falsos na web, especialmente quando há remuneração, é uma violação da lei.

Pas lui
Sob o olhar da Marianne (símbolo da República Francesa), na Praça de la République (endereço das manifestações parisienses), a comunidade brasileira se reuniu nesse sábado, cerca de 250 pessoas, num ato contra Bolsonaro. Centenas de pessoas, homens, mulheres e criança disseram "Pas lui" (Ele não, em francês). O protesto, organizado por mulheres nas redes sociais, está na linha com o movimento que ocorreu em diversas cidades brasileiras e no exterior (Estados Unidos, Alemanha, Nova Zelândia, Moçambique, Itália, Portugal e Espanha). Entre os participantes havia franceses que apoiam a causa e lutam contra «a ameaça da extrema direita no mundo». Já no Brasil, no domingo, muita gente foi às ruas em diversos estados, para manifestar o seu apoio ao candidato do PSL, que é líder nas pesquisas #EleSim (foto). Domingo é dia de eleição e a maioria do povo quer mudanças!