NOVA DIRETORIA

Empossada a nova diretoria da Santa Casa de Misericórdia

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Saúde | 23-11-2019 09:29 | 1869
Integrantes da nova provedoria já possuem projetos e ações em andamento para que o hospital continue crescendo
Integrantes da nova provedoria já possuem projetos e ações em andamento para que o hospital continue crescendo Foto de Denis Meneses

Os membros da nova diretoria da Santa Casa de Misericórdia, eleitos em abril deste ano foram empossados na noite de quinta-feira, 21 de novembro. Para Fernando Montans Alvarenga, que assume o cargo de provedor, a partir de agora a instituição passa a caminhar com as próprias pernas, com mais autonomia para as decisões e com vários planos e projetos para serem desenvolvidos. “Obrigado aos 50 novos irmãos que aceitaram o desafio. Foi traumática a atitude de zerar tudo e começar de novo, de forma técnica, criar uma nova irmandade. Agradeço a confiança de todos e continuamos cada um doando um pouco de si para o desenvolvimento da nossa instituição”, anuncia.

Durante explanação sobre a atual situação da Santa Casa o agora provedor do hospital mencionou alguns dos projetos que pretende implementar. “Temos o projeto de expansão e vamos reformar todo o hospital nos próximos dois anos, com o objetivo de humanizar mais os atendimentos via Sistema Único de Saúde (SUS), e também criar novos horizontes para os novos tempos que estão por vir”, antecipa Fernando Alvarenga.

Ele acrescenta que existe um trabalho em desenvolvimento sendo realizado por uma comissão de engenharia para revitalizar o hospital. O provedor declarou que a Comissão de Intervenção deparou-se com um quadro de que não havia nem mapa ou planta da Santa Casa. “Temos um plano grande para executar, sem demagogia atendemos hoje melhor pelo SUS do que no particular, onde temos que melhorar”, aponta.

Avanços ocorreram com aumento de 33 para 50 leitos particulares, mas é preciso avançar muito. “É necessária uma reforma total das macas, banheiros, nos refeitórios. É a hotelaria que ganha o paciente particular e estamos perdendo, a recepção precisa ser melhorada, temos demanda para atender mais exames, laboratório. O cabeamento de energia é antigo, computadores podem ser melhorados, temos áreas nobres que podem ser usadas para melhor atender a população, inclusive ali atrás onde pode ser construído um amplo estacionamento”, enumera.

No trabalho de referencia-mento da Santa Casa e do Hospital do Coração para outras regiões do Estado e até mesmo outros estados brasileiros, já se fala em ampliação do centro cirúrgico, mudança de local do necrotério e melhor aparelhamento de todas as unidades. “Temos de nos adequar o máximo possível, seja estrutural ou de forma ambiental, até mesmo na criação de um novo plano contra incêndio, em projetos para a destinação de água e esgoto”, acrescenta.

Fernando diz que os recursos para tantas obras passaram a existir a partir da gestão aplicada. Dívidas foram renegociadas e somente com a redução das taxas de juros, com a economia feita já passam a existir recursos disponíveis para as obras de melhorias. “Podemos obter melhores resultados com a venda de serviços e este é um dos nossos desafios”, aponta.

“Sejam todos bem vindos novos irmãos. Fica o respeito aos que aqui passaram e construíram o que temos graças aos esforços de cada um que colaborou. Queremos fazer uma nova história. Não queremos eternizar aqui dentro, isso é passageiro, tem que ser renovado e oxigenado sempre e a nova energia desta turma é fundamental”, completa.

Indagado pela reportagem do Jornal do Sudoeste sobre o que muda na administração do hospital com a nova diretoria assumindo a provedoria, Fernando destacou que as ações serão mais autônomas. “Agora temos a independência e autonomia de trabalhar dentro do hospital, devemos dar satisfação à sociedade, à irmandade que passa a ter o comando do hospital e não mais a Prefeitura. Este trabalho que viemos fazendo há quase três anos foi exatamente este de resgatar a credibilidade em Paraíso e região, hoje nós já somos referência não só aqui mas em Minas e agora nos últimos meses no Brasil todo temos atendido estados que não têm serviço cardiologia como temos aqui. Pacientes tem vindo aqui e estão sendo muito bem atendidos, assim queremos atender cada vez melhor aqueles que necessitarem da Santa Casa”, finaliza.

Agradecimentos
Ainda durante os pronunciamentos outros dirigentes da irmandade fizeram uso da palavra em agradecimento aos serviços realizados. Integrante da nova provedoria, João Eugênio Pinto destacou o empenho dos colaboradores da instituição. “Temos aqui uma equipe fenomenal, desde os médicos, enfermeiras e todos os colaboradores, obrigado a vocês que vestiram a camisa e lutaram pela causa da Santa Casa. Cada um entendeu a situação que passamos, procuraram fazer o melhor possível e até o impossível e conquistaram mais uma vitória para esta casa”, assegura.

Ao Jornal do Sudoeste, Luiz Gonzaga Pessoni, comentou que o trabalho da comissão de intervenção foi essencial. “Foi um trabalho sério e de credibilidade que felizmente possibilitou este momento de equilíbrio financeiro da instituição. Abrimos uma nova fase e a Santa Casa irá caminhar buscando alcançar o seu lugar, com eficiência e qualidade na prestação de serviço e atendimento à população que tanto necessita dela”, diz.

Para a contadora Maria Hortência, o momento é de agradecer pelos resultados alcançados. “Agradecemos a Deus em primeiro lugar que nos permitiu fazer alguma coisa, a todos que deram as mãos e a cada um membro desta equipe que se dedicou a trabalhar, com paciência, mesmo com salário atrasado no início permitindo que cada nova situação acontecesse”, finaliza.