SANTA CASA

Fim da intervenção do Município na Sta. Casa: dívida saneada e resultado positivo em 2018

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Saúde | 23-11-2019 09:32 | 1530
Comissão de Intervenção do hospital apresentou relatório com  as contas da instituição saneadas após três anos de trabalho
Comissão de Intervenção do hospital apresentou relatório com as contas da instituição saneadas após três anos de trabalho Foto de Roberto Nogueira

Depois de praticamente três anos de atividades os trabalhos da Comissão de Intervenção que atuou diretamente na administração da Santa Casa de Misericórdia, de São Sebastião do Paraíso chegaram ao fim. Durante assembleia realizada na noite de quinta-feira, 22, no Clube dos Médicos, o interventor Fernando Alvarenga apresentou relatório de prestação de contas e foi assinado o ato oficial de encerramento dos trabalhos. “Estamos com o sentimento de missão cumprida, queríamos ter feito mais do que fizemos, gostaríamos de entregar mais do que entregamos, mas, estamos devolvendo a Santa Casa com uma saúde financeira equilibrada, longe do risco de decretar falência”, disse.

Fernando relembrou que no final de 2016 ele e os demais membros da comissão foram convidados pelo prefeito Walker Américo Oliveira e a promotora de justiça, Manuela de Oliveira Nunes Maranhão Ayres Ferreira para fazer parte na intervenção ao hospital. “Ficamos apreensivos, a princípio, com o que poderíamos encontrar e queria saber quais responsabilidades recairiam sobre nós pelo compromisso assumido”, afirma. Na época estava clara a condição de que se ninguém assumisse a gestão da instituição a Santa Casa poderia fechar suas portas.

Na época o presidente da comissão foi o administrador Adriano Rosa Nascimento, que primeiro assumiu e criou um plano de trabalho para reerguer o hospital. “Assumimos o desafio com ele e gradativamente fomos eliminando as barreiras a cada dia e aos poucos fomos vencendo os desafios”, comenta. Com o passar do tempo e com um trabalho de gestão bastante eficiente a situação financeira do hospital começou a ser revertida.

“Hoje estamos devolvendo a Santa Casa para a sociedade. Temos a missão cumprida, queríamos ter feito mais, entregar mais do que estamos entregando junto com toda equipe, corpo clínico e colaboradores, é a resposta a confiança a nós depositada, agradeço em nome de todos”, disse Fernando Alvarenga.

Ele relembrou que a princípio foi pedido muita paciência até que o grupo de trabalho entendesse o que estava acontecendo na administração da Santa Casa. “Agradeço a compreensão de todos, pois, naquela época os médicos estavam sem receber, funcionários com salários atrasados a dívida do hospital era enorme. Todos entenderam a situação e começamos a trabalhar em conjunto para sanear a situação financeira”, relata. Conforme disse, o apoio da Prefeitura, do Ministério Público e das lideranças da cidade foram fundamentais para que os resultados positivos fossem alcançados.

Foi apresentado um relatório apontando o quadro financeiro da Santa Casa. “Quando assumimos em 2016 havia um prejuízo de mais de R$ 6 milhões e em 2017 baixamos para pouco mais de R$ 3 milhões. Já em 2018 fechamos com um resultado positivo de R$ 6 milhões”, compara. A solução dos problemas foi a gestão profissional adotada. “Fomos ajustando a casa, acertando contas, convênios, faturando de maneira correta e corremos atrás de recursos e uma conjuntura de fatores somados nos levou a este resultado contábil”, avalia.

Fernando Alvarenga salienta que atualmente a situação é tranquila, mas pondera que não possui todo o dinheiro em caixa. “Temos muita coisa a receber e esperamos que este dinheiro chegue logo a nossa conta, pois, temos muito que fazer”, ressalta.

Dentro da prestação de contas foi apresentado um vídeo com o resumo das principais ações desenvolvidas e algumas projeções pretendidas para os próximos anos. “Hoje temos 179 leitos, mais de 90% para atendimentos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), atendemos mais de 110 municípios de Minas, somos referência para mais de meio milhão de pessoas, com um quadro de quase 600 funcionários”, enumera. A proposta é reformar e ampliar o hospital nos próximos dois anos para melhorar principalmente a cobertura no atendimento particular, com melhoramentos importantes em outras diversas áreas da instituição.

O prefeito Walker Américo Oliveira agradeceu a cada integrante da comissão interventora e colaboradores que contribuíram com todo o processo de revitalização da Santa Casa. “São dois grandes desafios, o primeiro é ser prefeito depois do Reminho e o segundo é pegar uma instituição da forma que pegamos, mas nada é por acaso”, cita.

Walker destacou que aquela era uma noite de alegria por estar sendo finalizada a intervenção. “Recebemos esta missão da promotoria, uma vez que a Santa Casa estava literalmente prestes a fechar suas portas por má gestão, prejudicando o povo paraisense e toda a região que depende dela. Agora o hospital será conduzido por uma diretoria eleita pela instituição tão respeitada e renomada”, anuncia.

Ao desejar sucesso a nova diretoria lembrou que a missão é de servir a comunidade. “Conquistamos leitos de retaguarda, referenciamos setores, quitamos uma dívida de R$ 8 milhões do ex-prefeito do município com a Santa Casa e assim contribuímos para a recuperação financeira, manutenção da credibilidade”, assegura. E finaliza falando que espera que haja continuidade da parceria da Santa Casa com as lideranças, com a sociedade com o objetivo de atender com respeito, amor e responsabilidade toda a população que ali chegar. “Declaro finalizada a intervenção”, concluiu.