GILBERTO AMARAL

Quem tem as chaves

Por: Gilberto Amaral | Categoria: Brasil | 30-09-2020 00:08 | 233
Foto de

Quando observamos uma construção, janelas marcam presença, roubam nossa atenção e prendem nossa vista. Mas qualquer que seja a obra, portas são essenciais, e nem sempre lembradas. Sem elas nem entramos nem saímos. Parece óbvio, mas são imprescindíveis. Muitas vezes nos deparamos com algumas fechadas, ou pela vida, ou por terceiros, ou até por nós mesmos. Parecem impossíveis de serem abertas.

E como resultado, desistimos. Deus é aquele que tem o controle de tudo e tem as chaves para todas as situações. Ele abre portas que ninguém fecha e quando a vida impede a passagem, apenas confie naquele que tem as chaves!

Mensagem do Pastor
Ricardo Espindola
Governo em alta
Levantamento Ibope/CNI divulgado ontem, aponta que a aprovação do governo de Jair Bolsonaro subiu na comparação com pesquisa de dezembro. 40% dos entrevistados classificam a gestão como ótima ou boa, ante 29% no fim de 2019.

Abono emergencial
O PL 4644/20 institui, em caráter extraordinário, o abono emergencial no valor de um salário mínimo a ser pago em cota única a trabalhadores com vínculo de emprego formal, a aposentados e pensionistas do Regime Geral de Previdência Social e a beneficiários do BPC e da renda mensal vitalícia. O objetivo é contribuir com o repertório de ações para o enfrentamento da queda de renda das famílias mais vulneráveis causada pela pandemia.

Wedding
Hoje acontece o workshop “Vale do Café Romântico – Destination Wedding” com Simone Tostes e Luciana De Lamare. O evento on-line, que visa potencializar o mercado de casamento local, terá na pauta números do mercado brasileiro e mundial, impacto no turismo e eventos, atração de investimentos e geração de emprego, além de consolidar o destino Vale do Café como cenário perfeito para celebrações românticas. É só se cadastrar através do site www.sympla.com.br.

Primavera com sabor e amor
Acontece até 31 de outubro, em Brasília, o Festival Primavera do Ticiana Werner, durante o almoço e o jantar, por R$ 79. Uma oportunidade imperdível de saborear um delicioso menu, com couvert (almoço) e entrada à vontade (jantar), prato principal e sobremesa e ainda fazer o bem. Em prol de seus fiéis colaboradores, que estiveram presentes durante o difícil período em que o comércio ficou fechado, R$ 5 do valor de cada menu vendido será revertido para os funcionários. Ao final do evento, a quantia arrecadada será dobrada pela casa e dividida entre todos os membros da equipe.

Water Week
Entre os dias 26 e 30 de outubro, a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental promoverá a Brazil Water Week, encontro internacional, que reunirá online especialistas de vários países para debater o tema água em seus vários aspectos, baseados pelo ODS 6 da ONU: Água e Esgoto para Todos até 2030.

Tancredo: candidato de união
Dário Macedo (foto), jornalista cearense dos mais competentes e escritor de livros políticos, foi a Belo Horizonte lançar seu último trabalho e me convidou para fazer a apresentação. Fui com o maior prazer.

Na Pampulha
Quando cheguei já tinha um carro à minha espera, que me levou até o Palácio da Liberdade, onde o governador Tancredo ainda despachava. Dário e eu ficamos com dona Antonia, chefe de gabinete, batendo papo.

No Mangabeira
Terminada as audiências fomos com o governador almoçar no Palácio residencial. Tancredo ficou ao meu lado e de frente, dona Risoleta e Dário. O papo foi muito interessante e Tancredo mostrou satisfação por eu estar lá para apresentar a nova obra do jornalista cearense.

Eleições
Quando o governador fez a observação de eu estar presente em BH, fui categórico com ele: eu não vim aqui só para o lançamento do livro do Dário. Eu vim mais para ter uma conversa com você sobre eleições presidenciais.

União nacional
O assunto já estava nas ruas de que você será candidato à presidência da República. Você não respeita os seus eleitores que acabaram que de te eleger governador desse Estado? Afinal de contas será grande a decepção dos que votaram para que você fosse eleito o governador das nossas Minas Gerais. Imediatamente Tancredo retrucou: ”Gilberto, você me conhece muito bem, tanto na política como pessoalmente, e sabe do meu caráter. Só faria isso se fosse para ser um candidato de união nacional”.

Patrimônio
Depois do delicioso almoço mineiro despedimos de dona Risoleta e rumamos para o Palácio da Liberdade. Por onde passava Tancredo apontava para vários prédios e casas de sua família, e comentou: “a política levou tudo”.

 

Rejuvenescimento

Antes do churrasco, onde fiquei sabendo de que ele não tomaria posse, a alta direção do Jornal do Brasil ofereceu um jantar para Tancredo, políticos e jornalistas. Quando passei por ele, parei e lhe perguntei: eu não sei como você aguenta! “Gilberto amigo: o Poder rejuvenesce”.

To be continued
Nos próximos dias darei continuidade ao jantar dos Pinheiros em torno do ministro Leitão de Abreu e do deputado Nelson Marchezan.
Tancredo Neves e dona Risoleta

Raice

O vinho do rei
Há 400 anos, graças as festas no Castelo de Versalhes, o vinho des Yvelines (região parisiense) ganharam influência internacional. No século XVI, sommeliers (chamados échansons) garantiam a qualidade dos vinhos servidos, chamados La Bouche du Roi. Em 2017, três jovens, Adrien Pélissié, Julien Bengué e Julien Brustis, em referência à época de ouro do vinho na região, criaram o Domaine de La Bouche du Roi. São 26 hectares de vinhas orgânicas e os primeiros rótulos, em Chardonnay, Chenin ou Merlot, da safra 2019, já estão disponíveis. A garrafa custa 23 euros (cerca de 115 reais, preço na Europa).

Le Chai de la Tour Eiffel
A dama de ferro virou uma adega de vinificação. No primeiro andar do monumento mais visitado do mundo, a 57 metro de altura, foi vinificado (outubro 2020) e engarrafado (setembro 2002) o rótulo histórico “Le Chai de la Tour EIffel” (foto). Uma parceria entre a SETE (empresa de exploração da Torre Eiffel), a Winerie Parisienne e o Domaine de la Bouche du Roi. A safra 2019, 100% Merlot, reflete a audácia dos parisienses e a cultura do terroir ancestral da região. Esta edição limitada está disponível no site www.la-bouche-du-roi.com por 80 euros (cerca de 400 reais). A garrafa vem num chiquérrimo coffret collector.

Pierre Troisgros
O renomado chef francês morreu aos 92 anos, na manhã da última quarta-feira. Considerado um dos pais da “nouvelle cuisine”, nos anos 70, Pierre Troisgros (foto) pregava pratos mais leves, com os produtos da estação, menos gordurosos, em pequenas porções, com apresentação impecável dignos da alta gastronomia francesa. Depois do falecimento de Paul Bocuse e Joël Robuchon, em 2018, uma geração de cozinheiros se perde... Os três estrelados em terra! Pierre era pai do chef e apresentador Claude Troisgros e avô de Thomas Troisgros, chef do restaurante carioca Olympe.

Vinho e diplomacia
Em 2017 nasceu outro conflito entre Croácia e Eslovênia, dessa vez envolvendo o teran, um vinho tinto no qual Liubliana tem uma denominação de origem protegida pela União Europeia. Porém, a uva de mesmo nome também é cultivada na Croácia (Istria), desde do Século XIV. No início do mês, o Tribunal da UE bateu o martelo permitindo aos vinicultores croatas mencionar, sob condições, o nome da uva teran em seus rótulos. As ex-repúblicas iugoslavas atravessam um período de tensão diplomática, além do eno litígio, uma disputa fronteiriça de 1991, que vem esfriando as relações: uma arbitragem internacional concedeu à Eslovênia acesso soberano às águas do Mar Adriático e a Croácia recusa aplicar a decisão.

Dário Macedo
La bouche du roi
Pastor Ricardo Espindola
Pierre Troisgros