PRÊMIO ERNESTO ILLY

Classificador de Paraíso está entre os melhores do 29º Prêmio Ernesto Illy

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Agricultura | 13-10-2020 09:36 | 588
Foto de Reprodução

O Prêmio Illy de Qualidade Sustentável do Café para Espresso foi realizado neste ano pela primeira vez como evento remoto. A premiação dos melhores classificados do concurso foi divulgada na noite de quarta-feira,7, através de transmissão pelo Canal You Tube.  De São Sebastião do Paraíso um dos destaques deste ano foi o classificador João Bernardo de Medeiros Neto, da empresa Peneira Alta.

No Prêmio Ernesto Illy, o Sul de Minas abrange cidades produtoras do Sul e Sudoeste mineiro, como Cabo Verde, Juru-aia, São Pedro da União, Guaxupé, Varginha, Três Pontas, Poços de Caldas, Muzambinho, São Sebastião do Paraíso, Nova Resende, Ilicínea, Alfenas e Areado, entre várias outras. Os finalistas nacionais, bem como os campeões nacionais e regionais, foram selecionados pela Comissão Julgadora do Prêmio, composta por especialistas nacionais e internacionais da illycaffè. Entregue anualmente desde 1991, o Prêmio Ernesto Illy é a mais relevante iniciativa de valorização da cafeicultura brasileira. Instituído pela illycaffè como ação fundamental dentro do plano de desenvolvimento da qualidade e sustentabilidade do café no país, o concurso já reconheceu mais de 1.500 cafeicultores ao longo dos anos.

Entre os seis melhores do país, dois deles são do Sul de Minas Gerais: Adenísio de Araujo, de Juruaia, e Leandro Sousa de Sá, de Cabo Verde. Consequentemente, os dois venceram na categoria regional Sul de Minas. Adenísio ficou com o 4º lugar e Leandro com o 5º, entre os seis vencedores nacionais. Os três melhores do 29º Prêmio terão suas colocações conhecidas no 5º Prêmio Internacional Ernesto Illy, em transmissão online em novembro: Fazenda Sequoia Minas, da Chapada de Minas, Haroldo Barcelos Veloso, do Cerrado Mineiro, e Raimundo Dimas Santana Filho, das Matas de Minas. Eles receberão R$ 10 mil reais, um diploma e uma viagem à Itália para conhecer Trieste e visitar a illycaffè.

Os demais 40 finalistas nacionais, a partir do sétimo lugar, receberão diplomas e prêmios em dinheiro, assim como todos os campeões e vice-campeões das categorias regionais. Também foram conhecidos os três classificadores contemplados com o Prêmio Classificador do Ano, com diplomas e valores em dinheiro, e o produtor eleito pelo júri do Clube illy do Café como Fornecedor Sustentável do Ano: Marcos Cezar Miaki, de Patrocínio (MG). Ele ganha uma viagem à Itália, com direito a acompanhante, para conhecer a cidade de Trieste e visitar a fábrica da illycaffè, no segundo semestre de 2021.

Além das premiações das amostras de café, o evento também reconheceu os melhores classificadores de café a nível nacional. De Paraíso e representando o Sul de Minas o QGrader e classificador do Peneira Alta, João Bernardo de Mede-iros Neto, levou o 3º lugar como Classificador do Ano Illy. No segundo lugar ficou Paulo Henrique Silva Andrade (Cerrado Mineiro) e o primeiro lugar foi para Ede-nilson de Oliveira Cabral (Matas de Minas).

A edição contou com 970 amostras inscritas e deste total, foram selecionados 40 produtores finalistas .Durante a cerimônia de outubro, foram conhecidos os seis melhores cafés do País, sendo que os três primeiros participarão do 5º Prêmio Internacional Ernesto Illy (EIICA), que acontecerá em novembro. É na fase internacional que será revelada qual é a ordem de classificação dos três melhores do Brasil. “O agricultor brasileiro segue fazendo sua parte, trabalhando de forma sustentável e produzindo um café de alta qualidade, mesmo nesse período difícil”, disse Andrea Illy, presidente da Illiycaffé, diretamente de Tristes, na Itália. “De forma satisfatória, entregam tanto quantidade quanto qualidade, abastecendo o mercado com volumes desejados de café de excelência, padrão illy”, comentou.