AGRÍCOLA

IBGE: mesmo com queda no café, valor da produção agrícola fica estável em Minas

Por: Redação | Categoria: Agricultura | 07-10-2020 13:30 | 178
De acordo com pesquisa, agricultura fechou 2019 com R$ 34,8 bilhões. Café fechou o ano passado com R$ 9,8 milhões de produção
De acordo com pesquisa, agricultura fechou 2019 com R$ 34,8 bilhões. Café fechou o ano passado com R$ 9,8 milhões de produção Foto de Reprodução

Por Roger Dias/Estado de Minas

O valor da produção agrícola no Brasil fechou 2019 com novo recorde, com crescimento de 5,1% e atingindo R$ 361 bilhões. Em Minas Gerais, a pesquisa da Produção Agrícola Municipal (PAM), feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), também apontou resultados animadores em relação à agricultura, cujos valores ficaram praticamente estáveis em relação a 2018, mesmo com a queda de produção do café.

No ano passado, a agricultura mineira fechou com o valor de R$ 34,8 bilhões, beneficiado pelo aumento nos preços da soja e da cana de açúcar e na produção e no preço de milho, feijão, batata, banana, laranja, alho e outros produtos com menor participação no mercado.

A soja se tornou o destaque, com valor de produção de R$ 6,3 milhões e produção de mais de 5 milhões de toneladas de grão. Já a cana de açúcar teve 72 milhões de toneladas produzidas e um ganho de R$ 5,6 milhões. Por fim, o milho arrecadou R$ 4,4 milhões e teve produção de 7,5 milhões de toneladas no ano passado.

Já o café encerrou 2019 em queda, mas o produto continua sendo o mais vendido em Minas Gerais. No ano passado, o valor da produção foi de R$ 9,8 milhões (queda de 27,3% em relação a 2018) e quase 1,5 milhões de toneladas produzidas – 4,3% a menos do que em 2018. De certa forma, a queda na produção do café já era esperada pelos economistas. “Em virtude de sua fisiologia, o café possui um ciclo bienal. Ultimamente, os anos pares são de “safra cheia” e anos ímpares, de menor produção”, diz a pesquisa.

Apesar disso, três cidades mineiras aparecem entre os dez maiores produtores de café do Brasil. Patrocínio, no Alto Paranaíba, segue como primeiro colocado, Três Pontas o oitavo e Serra do Salitre, também no Alto Paraníba, aparece na nona posição. Na produção de café arábica (principal espécie cultivada), os 16 municípios maiores produtores do país também são do estado, com produção de mais de 70% em 2019.

De acordo com o IBGE, Minas aparece em quinto lugar no valor total da produção agrícola, representando 9,6% de todo o país. O estado fica atrás de Mato Grosso, São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná.

Onze municípios mineiros figuram entre os 100 com maior valor total da produção agrícola do Brasil, considerando-se os 64 produtos pesquisados pelo IBGE. São eles: Unaí (21º colocado); Uberaba (34º); Paracatu (38º); Perdizes (57º); Patrocínio (71º); Rio Paranaíba (76º); Coromandel (79º); Frutal (84º); Uberlândia (92o), Sacramento (93º) e Buritis (100º).