199 ANOS PARAÍSO

Paraíso 199 anos

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Cidades | 26-10-2020 08:31 | 403
Foto de Arquivo JS

Não foi ontem que tudo começou. Esta história de amor vivida por quem aqui nasceu, ou mesmo de muitos que aqui escolheram para ser “um bom lugar para se viver” tem início lá atrás. Os registros do passado apontam que Antunes Maciel, seus familiares e amigos deram início a esta trajetória há muitos anos. E embalados por uma série de acontecimentos sucessivos surgia a São Sebastião do Paraíso, encravada por entre as últimas montanhas de Minas Gerais e já bem próxima do planalto mogiano do interior paulista. E ela veio para ficar, chega às vezes a encantar. É a cidade hospitaleira que acolhe os seus filhos que aqui nasceram e a tantos outros que adotou como mãe gentil.

Ao completar seus 199 anos Paraíso inspira a quem vive nela e faz suspirar. Uma pausa para pensar refletir nestes tempos em que ficamos a imaginar, se hoje estivessem aqui ‘seo’ Antunes Maciel e seus compadres e descortinas-se hoje no horizonte o Paraíso como ele está, qual seria a exclamação.

Dizem os relatos do passado que os encantos da natureza, de época outrora é que motivaram a expressão “isso é um paraíso” e que de batismo deu nome a estas terras.

Olhando pelo horizonte como tudo mudou e se transformou. Não há como ficar parado no tempo, foi preciso crescer, evoluir e avançar e assim aconteceu por estes longos anos de vida. Fases áureas, modernistas e desenvolvimentistas. Todas elas aliadas ao progresso dos homens e mulheres que aqui passaram e ajudaram a construir mais que Vila Formosa, uma Cidade Nova. Nos tempos atuais avançamos pelos Jardins de Athenas como símbolo da evolução e que nos remete a uma daquelas mais expressivas demonstrações de arrancadas rumo ao futuro.

O amanhã, a nova Paraíso passa por ali e vai chegar o tempo em que atravessada esta trajetória, ficará na lembrança a pujança de um povo que constrói e evolui mesmo com suas mazelas dos dias atuais, onde são muitos os desafios que tentam frear a caminhada rumo ao paraíso que ainda se espera alcançar.

Foi assim ao longo do tempo em praticamente dois séculos de vida. Olhando as fotografias de 100 anos atrás percebe-se o quanto a modernidade alcançou a humanidade e tudo se transformou, como uma planta que nasce, cresce, gera flores e dá fruto. Quando frondosa abriga várias espécies de animais, gera sombra, faz brotar a semente e dá origem a novo ciclo em novo formato, mas com a mesma essência.

Com isso é possível repetir “seo” Antunes Maciel, de fato isso aqui é um Paraíso. Continua sendo, mesmo que alguns frutos venham defeituosos e lutemos pelo aprimoramento que se faz necessário entre as criaturas.

Dizem que o Criador é perfeito, mas, são algumas de suas criações que teimam em seguir outros caminhos e por seu orgulho e vaidade atravancam os caminhos do sucesso e do progresso. Por isso ainda hoje, por vezes ainda deixamos de evoluir e avançarmos a passos longos como poderia ter ocorrido.

Outras cidades surgidas bem depois, nos ultrapassaram e nos deixaram para trás. Umas progridem velozmente, umas mais e outras menos, mas, nenhuma é igual ao Paraíso. Nos orgulhamos, mesmo quando de nossas limitações, alcançamos resultados expressivos e evolutivos. A esperança ressurge e continuamos a acreditar em uma cidade melhor, em todos os sentidos.

As sementes do amanhã estão sendo plantadas, como foram um dia e seguem germinando. O sonho do futuro permanece e se mantém. Hoje como estrada firme a cortar o horizonte, a cidade se encaminha e se transforma. Estamos entrando em uma nova era, onde nova página se descortina para que sejam escritas novas histórias. Em tempo de construções modernas, novos ares e outros paradigmas seguimos rumo aos outros anos que não se acaba e se faz traduzir em 200 anos de amor por Paraíso e que permanece apaixonadamente, para sempre. ‘Isso é um paraíso’ que completo dizendo “o amor de nossas vidas”.