SANTA CASA

Saúde em Paraíso: Prefeito e vereadores eleitos traçam planos com provedor da Sta.Casa

Segundo prefeito eleito, Marcelo de Morais, objetivo é fazer o sistema funcionar e não deixar a população sem atendimento
Por: João Oliveira | Categoria: Política | 29-11-2020 08:54 | 994
Foto: ASSCAM

O redesenho da Saúde em São Sebastião do Paraíso foi um dos temas mais debatidos na manhã desta sexta-feira (27/11) entre gestores da Santa Casa, prefeito e vereadores eleitos para o quadriênio de 2021/2024. O provedor da Santa Casa, Fernando Alvarenga destacou a importância da relação entre a Santa Casa e o município, além de falar sobre os ganhos que o hospital teve nos últimos anos bem como as projeções para o futuro.

Um dos temas mais questionados durante a reunião foi o gargalo que hoje existe entre a Unidade de Pronto Atendimento e a Santa Casa, sendo a regulação feita pelo SUS Fácil um dos entraves na agilidade do atendimento prestado pelo Hospital.

De acordo com Larissa Frazão, gerente de faturamento da Santa Casa, um dos problemas está em como são lançados esses dados no sistema, muito deles incompatíveis com a realidade do atendimento.

O provedor, Fernando Alvarenga, ressaltou que melhorou muito o fluxo de atendimento entre a UPA e Santa Casa, mas que ainda há muito a ser melhorado. Destacou também a evolução que o hospital sofreu nos últimos anos, e apresentou o novo Plano Diretor que será trabalhado pelo hospital nos próximos 20 anos. Com este plano, a Santa Casa terá todo a sua estrutura redesenhada para potencializar o atendimento e diminuir os processos dentro do Hospital.

Em entrevista ao Jornal do Sudoeste, Alvarenga destacou que quando a comissão interventora assumiu o Hospital, passou a entender a real situação da Instituição, que faltavam muitos processos e que muitas informações não mostravam a real situação da Santa Casa. “Faltava informações em que pudéssemos acreditar. O primeiro passo foi validar todos esses processos e na sequência construir um desenho para o futuro. Vimos que a Santa Casa precisava não só melhorar esses processos, como também de boas parcerias e perspectivas de futuro”.

Essa foi umas das razões que motivou a criação do Plano Diretor da Santa Casa que, conforme pontuou o provedor do Hospital, espera-se que se possa atingi-lo o mais breve possível. “Mas já houve melhoras: melhoramos o atendimento, a qualidade, quantidade dos atendimentos, o número de profissionais de todos os setores, melhoria com os colaboradores, pagamento para os colaboradores, assistência social. Melhoramos em todas as áreas, nada ficou para trás. Hoje o dinheiro não está sobrando, então temos feito muito mais com a economia do que com a fartura do dinheiro”, ressaltou.

Alvarenga destacou ainda que a Santa Casa, hoje, é a maior prestadora de serviços não só do município de São Sebastião do Paraíso, como também da microrregião. “Um complementa o outro. Os municípios não fazem Saúde sem a Santa Casa, e a Santa Casa não faz saúde sem os municípios. Precisa-se de uma boa convivência, relacionamento. É preciso ver o Hospital como um prestador de serviços e não como um local onde há gasto de dinheiro, precisamos deixar isso claro para a população e para as prefeituras. Estamos com boas expectativas para a nova gestão que virá, todos estão muito abertos e dispostos a resolver todos esses problemas, e querem priorizar a Saúde neste novo governo. A Santa Casa está de portas abertas, ela é para a população e para prestar serviço para o município”, finalizou.

REDESENHO DA SAÚDE
O prefeito eleito Marcelo de Morais destacou que é preciso fazer um novo desenho para o funcionamento da Saúde em São Sebastião do Paraíso. “É preciso fazer um desenho que funcione, desde a Unidade de Saúde da Família (USF), passando pela UPA/Ambulatório até chegar à Santa Casa. Não podemos ter procedimentos que poderiam ser feitos nesse intervalo e que acabam sobrecarregando o Hospital”, ressalta.

De acordo com Morais, “já existe uma equipe sendo montada para fazer essa esperada mudança no setor de  Saúde no município, e esta contratualização,  envolve a Santa Casa para que possamos atender o cidadão. É preciso entender que a pessoa mais simples que está no bairro, precisa ter vazão do que realmente ele vai ter de atendimento. É esta a razão de estarmos nos aproximando da Santa Casa, antes mesmo de nossa posse como prefeito e vice-prefeito, para que a partir do dia 1º de janeiro tenhamos isso pronto e a população consequentemente já possa sentir, no começo de nossa gestão, que é um mandato que veio para dar resolutividade em Saúde para quem mais precisa”, destaca.

Marcelo falou também sobre os atrasos no processo de regulação que é feito por meio do SUS Fácil, em Alfenas, que em tese encaminha o paciente para o hospital referência no atendimento de sua necessidade em torno de 30 minutos. “O que percebemos é que no preenchimento de alguns laudos, não só na UPA, como nas USFs e ambulatório, ou até mesmo na Santa Casa em interpretar esses laudos, é uma falta de comunicação que existe entre todos os sistemas, e é o que queremos cortar. Se temos um paciente em estado mais grave, por que não de ter um contato mais próximo para resolver o problema sem a necessidade de envolver vereador? O sistema precisa resolver por si só, ele tem que funcionar”, ressaltou.

Morais ressaltou ainda que o objetivo de participar da reunião foi demostrar justamente que o desejo da próxima gestão é desenhar um sistema envolvendo a todos, e que funcione. “Esse foi o slogan da nossa campanha: Paraíso vai funcionar. É o que faremos, trabalhar para que funcione, nem que para isto precisemos mudar todo o sistema”, acrescentou.

NEUROCIRURGIA
Conforme informou o provedor da Santa Casa na reunião, o hospital já se mobiliza para conseguir fazer o credenciamento junto ao Ministério da Saúde para começar a fazer atendimentos em neurocirur-gia, que tem como referência hoje o município de Passos.

Sobre isto, Morais destacou que este já era um compromisso de sua campanha, para que o serviço fosse inserido dentro da Santa Casa. “Hoje vemos o paciente na Santa Casa esperando ser transferido para Passos para ter esse atendimento em neurocirurgia. Esse tempo que se demora é vida! O que for preciso em relação à Prefeitura para a instalação do serviço de neurocirurgia vamos focar todas as nossas forças para resolver”, completou.