AEROCLUBE

Paraíso tem seu Aeroclube desde a década de 1940

Por: Sebastião Tadeu Ribeiro | Categoria: Cidades | 16-01-2021 09:03 | 1369
De frente ao avião de instrução de vôo da marca Aero Boero e ao fundo o avião da marca Tupi, também de instrução de vôo, ambos pertencem ao Aero Clube de Paraíso
De frente ao avião de instrução de vôo da marca Aero Boero e ao fundo o avião da marca Tupi, também de instrução de vôo, ambos pertencem ao Aero Clube de Paraíso Foto de Arquivo

Orgulhosamente e mantendo a tradição, desde o início dos anos de 1940, São Sebastião do Paraíso tem aqui um Aero Clube, uma escola para se aprender pilotar aeronaves, no caso aviões. Teve um período em que o Aeroclube foi desativado, mas em 13 de maio de 1977, para felicidade de quem quer se tornar um piloto amador privado ou profissional para se fazer voos comercial, ou é afeiçoado por aeronaves, foi novamente reativado o Aero Clube de São Sebastião de Paraíso.

Muito bem estruturado, com dois aviões para treinamento, sendo o Aero Boero 115, apropriado para instrução básica de mais ou menos trinta horas de voo, e outra aeronave mais avançada com equipamentos que proporcionam o aluno tirar restrições para voos noturnos.

O JS entrevistou o piloto instrutor de voo do Aero Clube Paraisense, Sandro Aparecido Mendonça, que passou importantes informações para as pessoas que queiram aprender pilotar um avião, tanto como piloto privado ou profissional.  Conforme explica o instrutor, a pessoa quiser aprender pilotar, e se tornar aluno no aeroclube, deve ter no mínimo 17 anos de idade, podendo se brevetar a partir dos 18 anos. Terá que fazer exame médico rigoroso para obter o Certificado Médico Aeronáutico, no caso do Aeroclube de Paraíso, o pretenso aluno fará referido exame em Ribeirão Preto.  

Escolaridade : para se tornar piloto privado, o aluno deverá ter o certificado de conclusão do ensino fundamental, o antigo ginasial, e piloto comercial precisa apresentar o Certificado de conclusão do 2° grau. 

Segundo declarações do Instrutor Sandro, a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), o aluno que vai prestar exame para se habilitar para tirar o brevê, deverá ter no mínimo 40 horas de aula de voo. No Aero Clube de São Sebastião do Paraíso, o custo de uma hora avulsa de instrução de voo é de R$380,00 e em um pacote com mais horas, cai para R$340.00.  

No Aeroclube paraisense já brevetaram dezenas de alunos, tanto privados e pilotos profissionais que fazem voos por este céu que cobre toda parte ou todos os cantos do planeta, disse Sandro ao JS.

Informações sobre os cursos, ou relativas ao Aero Clube de São Sebastião do Paraíso podem ser obtidas com Sandro Mendonça, pelo celular (35) 9 9847 8743. Quem pretender fazer o curso, deverá estar com documentos pessoais em dia, e também apresentar atestado de bons antecedentes fornecidos pela Polícia Civil e Federal.

O diretoria do Aeroclube de São Sebastião do Paraíso tem como presidente Luciano Alves de Oliveira Jr., vice-presidente Márcio Aurélio Lauria, tesoureiro Sandro Aparecido Mendonça, 2.º tesoureiro Ivanir Mandello, secretário Renan Mandello de Oliveira, diretor técnico Caio Marinzeck Borges Delfante, diretor de materiais Gustavo Lopes Martins, diretor de segurança de voo Fernando Montans Alvarenga, diretor de instrução Paulo Reis Caetano, diretor de Departamento Aero esportivo Samuel de Oliveira, diretor social Paulo Henrique Delfante e presidente do Conselho Fiscal, Selma Ap. de Souza Mendonça.

São poucas as cidades de pequeno e médio porte do interior do Estado de Minas Gerais que têm e mantêm em atividade um aero clube estruturado, eficaz e habilitado formalmente nos órgãos competentes responsáveis pela segurança e transporte aéreo da aviação civil no Brasil. Por esta razão o Aero Clube de São Sebastião do Paraíso merece apoio e reconhecimento, pelos relevantes serviços prestados a comunidade paraisense.