CHARRETES E CARROÇAS

Biju propõe lei proibindo uso de animais em charretes e carroças na área urbana de Paraíso

Por: Nelson de Paula Duarte | Categoria: Política | 24-04-2021 12:56 | 1698
Foto: Reprodução

O vereador Juliano Carlos Reis (Biju) protocolou projeto na Câmara Municipal que poderá ser colocado em pauta na próxima segunda (26/4), no qual propõe a proibição de veículos de tração animal (charretes e carroças) no perímetro urbano de São Sebastião do Paraíso, para transporte de pessoas, bens, mercadorias e resíduos.

Pelo projeto, animais somente poderão ser utilizados na prática de hipismo, equoterapia, cavalgadas, eventos oficiais de cunho religioso ou folclórico, e demais atividades que deem destaque à integração social. No entanto os eventos deverão ser acompanhados por membros da Secretaria Municipal de Segurança Pública, Zoonoses e médico veterinário para garantir a fiscalização da integridade física dos animais, prevenindo maus tratos no percurso.

Biju prevê em seu projeto que pessoas que se utilizam de charretes e carroças para ganhar os seus sustentos (atividade remunerada) o Poder Executivo (Prefeitura) poderá fazer trabalho de conscientização a não exploração dos animais e incentivar tais trabalhadores a adquirirem outros tipos de veículos, substituindo por outros existentes.

O vereador justifica que como presidente da Comissão de Defesa dos Animais a intenção é reforçar o cumprimento o previsto na Constituição Federal em que são proibidas práticas que submetam animais à crueldade.

Salienta ainda seu trabalho de análise sobre a causa animal que constatou que casos de maus tratos e exploração de animais de grande porte vem aumentando expressivamente em São Sebastião do Paraíso. “Vejo a necessidade de estancar esta constante prática. Tais animais após ter a saúde debilitada ocasionada por exploração de trabalho carregando peso excessivo, são abandonados sem piedade como se fossem lixo descartável por proprietários irresponsáveis e egoístas que não têm respeito pelos seres vivos”, aponta o vereador.

Frisa que o “aumento de denúncias feitas pela população paraisense vem ao encontro à necessidade de sanção desta lei. Constatei cavalos, burros, mulas e outros animais de tração sendo um deles a colocação de ferradura, de forma errada, o que causa ferimento que podem até levar o animal à morte”.