ZONA RURAL

Segurança pública na zona rural de Paraíso é debatida em reunião

Por: Redação | Categoria: Política | 04-08-2021 13:55 | 117
Videomonitoramento de pontos estratégicos das comunidades rurais é uma das propostas
Videomonitoramento de pontos estratégicos das comunidades rurais é uma das propostas Foto: Bryan Felipe

Na manhã de terça-feira (3/8),representantes do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CM DRS), das secretarias de Meio Ambiente, Desenvolvimento Agropecuário, Segurança Pública, representantes da Câmara Municipal e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater), reuniram-se para debater sobre a necessidade de melhorar a segurança pública na zona rural de São Sebastião do Paraíso, principalmente neste período em que aumenta o escoamento da produção das propriedades rurais devido à safra de café.

Na reunião debateu-se a importância de aquisição de equipamentos de segurança para os produtores, e alternativas acessíveis tantos para os pequenos quanto aos médios e grandes produtores. Entre as propostas, está um projeto para aquisição de um equipamento para monitoramento das comunidades rurais por meio de câmeras, a fim de coibir a ação de criminosos.

O projeto vem ao encontro à dificuldade que existe hoje das forças de segurança em relação ao efetivo, tendo em vista que no município paraisense são mais de 1.200 quilômetros de estradas rurais que necessitam de reforços quanto à segurança.

Conforme destaca o presidente do CMDRS, Marcelo Morais da Silva (Marcelo Cela Véia), a reunião, bastante proveitosa, serviu para levar demandas das comunidades rurais e debater sobre a segurança pública na zona rural que, conforme ressalta, não é apenas um anseio da população, como também uma preocupação do Município, que é garantir a segurança dos produtores rurais, responsáveis por fomentar grande parte da economia regional.

“O crime na zona rural tem aumentado, e é uma preocupação do município poder oferecer segurança e tranquilidade ao morador dessas comunidades. As polícias Civil, Militar e a Guarda Civil Municipal têm feito um bom trabalho, obtido êxito em desvendar alguns desses crimes e dar uma resposta à população. Estamos debatendo alguns projetos para poder ampliar essa segurança, entre eles o monitoramento individual das propriedades e, também, de pontos estratégicos das comunidades rurais”, ressalta.

Para o secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Agropecuário, Renan Jorge Preto, é importante o alinhamento dessas informações para melhorar a segurança pública na zona rural e inibir a criminalidade. “É uma preocupação constante da Prefeitura, a segurança desses produtores rurais, principalmente no período da safra cafeeira, que movimenta muito o nosso município. E, não somente na safra, onde há incidência maior de roubo e furto, mas também em outros períodos”, acrescenta.

O secretário municipal de Segurança Pública, João Paulo Alves Bueno, comenta que este é o início das discussões para um projeto bem maior que buscará levar mais segurança aos moradores da zona rural. “O produtor rural fica muito exposto, principalmente no período de safra.

A ideia é desenhar todo esse projeto, que não ficará somente no papel, chamar os produtores rurais para apresentar e firmar parcerias para conseguir executar, e quanto maior o número de parcerias e apoio, mais rápido conseguiremos alcançar nossos objetivos, que é aliar a tecnologia à segurança pública, já que é difícil manter condições para vigilância em estradas rurais que há em nosso município”, finaliza.

(Secom Pref.SSP)