CRONISTA E HISTORIADOR

Refletindo sobre a História

Por: Sebastião Pimenta Filho | Categoria: Cultura | 12-02-2022 00:03 | 1951
Abertura Oficial da Semana de Arte Moderna
Abertura Oficial da Semana de Arte Moderna Foto: Arquivo Pessoal

Completando este ano 100 anos do palco de debates da Semana de Arte Moderna realizada em 1922, uma nova era comemorava na cultura brasileira.

Mas o que realmente levou a esse debate cultural?

Liderado por Mário de Andrade, um grupo de artistas plásticos, escritores e músicos reagia à influência europeia, propondo uma criação artística marcada pela cultura nacional como fonte de inspiração.

De outro lado, críticos e intelectuais como Monteiro Lobato defendiam a noção de que as artes eram regidas por princípios imutáveis, leis fundamentais que não dependem do tempo nem da latitude. Mas em 1917 Monteiro Lobato intitulou de "Paranoia ou Mistificação" uma crítica devastadora de exposição da estreante Anita Malfatti. Talvez esse episódio rendeu ódio eterno dos modernistas a Lobato.

Será que esses embates não seriam o gosto brasileiro pela polêmica?

Sebastião Pimenta Filho
Historiador

Teatro Municipal de São Paulo:  Palco da Semana de Arte Moderna 1922
Com uma raridade na mão, a caneta de Machado de Assis o escritor José Candido assina seu termo de posse na cadeira 31