CRÔNICA HISTÓRICA DE SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO:

Anotações sobre a arquitetura da cidade

Por: Luiz Carlos Pais | Editoria: cidades | 10/08/2017 | Visualizações: 312

- Foto de Luiz Carlos Pais

O prédio histórico onde funciona, atualmente, a Academia Paraisense de Cultura, localizado na Rua Placidino Brigagão, no centro de São Sebastião do Paraíso, MG, foi construído pela prefeitura, nos últimos anos do século XIX, para funcionar como o primeiro reservatório de água para distribuição da cidade. Mais precisamente, trata-se de uma obra realizada na administração do agente executivo (prefeito) Francisco Adolfo de Araújo Serra, que exerceu o cargo entre 12 de novembro de 1894 e 2 de janeiro de 1898, quando assumiu o advogado Francisco Soares Netto.
Há cerca de três meses, nas postagens da Gazeta Paraisense, página que mantenho no Facebook, a nossa conterrânea Maria Tereza Brigagão inseriu um comentário motivador sobre a existência de possíveis informações do engenheiro responsável para construção do bonito prédio. Até então eu não tinha atentado para a observação também inserida na referida página, pelo amigo Reynaldo Formaggio, a respeito da inscrição existente na parte superior da cúpula esquerda do prédio, onde consta: “D. P. V. Lanzone – Engenheiro constructor – 1898”. Agradeço a indicação de uma boa questão, no sentido de procurar conhecer um pouco mais, sobre a história da arquitetura da nossa querida cidade. Anotei as indicações e após uma busca no site da Biblioteca Nacional, apresento nesta crônica o que consegui coletar.
É possível afirmar que se trata de uma obra do engenheiro “Dr. Paulo Victor Lanzone”, irmão do mecânico Rodolpho Lan-zone, ambos imigrantes italianos residentes na cidade paulista de Mococa. Ainda no início da década de 1900, os dois irmãos Lanzone eram detentores de uma patente registrada nos órgãos federais, sobre o aperfeiçoamento técnico de lâmpada de incandescência a querosene, conforme consta no decreto federal n. 8288, de 6 de outubro de 1910, disponível no acervo digital do Senado Federal.
Constatei ainda que, no ano seguinte à inauguração da dita obra em Paraíso, o mesmo Dr. Lanzone também realizou estudos técnicos para elaboração de canalização e distribuição de água da vizinha cidade de Passos. Comprova essa atuação, notícia divulgada no jornal “Minas Gerais”, da Cidade de Minas, em 6 de janeiro de 1899. A íntegra desse registro é a seguinte: “Pelo engenheiro Dr. Paulo Victor Lanzone já foram entregues à Câmara Municipal de Passos os estudos feitos para a canalização e distribuição de água da cidade, tendo aquele profissional apresentado dois orçamentos. A câmara vai chamar concorrentes para esse serviço.”

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897