SAÚDE ANIMAL

Anestesia e sedação em cães e gatos

Por: Rogério Calçado Martins | Editoria: saude | 12/10/2017 | Visualizações: 124

- Foto de Reprodução

Pacientes cães ou gatos que precisam ser subme-tidos a algum ato cirúrgico ou mesmo de contenção, frequentemente trazem preocupação aos seus donos, não somente pelo ato cirúrgico em si, mas também quanto ao procedimento anestésico e/ou de tranqui-lização (sedação). 
Não é raro vermos pessoas leigas e despreparadas vendendo ou mesmo aplicando sem a menor responsabilidade, anestésicos ou sedativos. Em muitas dessas vezes o animal acaba morrendo ou sofrendo danos graves. Em várias oportunidades, atendemos problemas ocasionados por procedimentos feitos por pessoas leigas e que ocasionam danos clínico e/ou físico ao animal.
Um paciente animal somente deve ser submetido a ato cirúrgico ou clínico, por menor ou menos importante que possa parecer, exclusivamente por um Médico-veterinário habilitado e capacitado para esse tipo de procedimento.
É importante a experiência e conhecimento do Médico-veterinário somado à segurança do medicamento que ele está administrando para aquele momento. Outro ponto crucial é a monitoração adequada do paciente anestesiado. Como as alterações fisiológicas são muitas, como cárdio-respiratórias e neurológicas, por exemplo, o Médico-veterinário é o único suficientemente preparado para avaliar e lidar com esses contratempos.
O paciente anestesiado é avaliado em intervalos regulares, contendo um exame pré-operatório, o objetivo da anestesia, qual tipo de droga foi usada e por onde foi aplicada, registro trans-operatório (monitoramento regular dos sinais vitais), além do acompanhamento dos "sinais anestésicos", que é a avaliação dos estágios e planos anestésicos (são eles que nos dizem se o grau de anestesia está superficial ou profundo).
E ainda tem a etapa imediatamente posterior à anestesia, muito importante, que é a recuperação anestésica. Ela deve ser em ambiente adequado, com o paciente acomodado corretamente e ainda sob monitoração.
O essencial é você, proprietário de cães ou gatos, saber que somente o Médico-veterinário está preparado para essas ocasiões e somente ele pode avaliar um paciente antes, durante e após qualquer ato anestésico ou sedativo, mesmo que seja uma simples viagem ou uma cirurgia de emergência.


*ROGÉRIO CALÇADO MARTINS
– médico-veterinário – CRMV/MG 5492
*Especialista em Clínica e Cirurgia Geral de Pequenos Animais (Pós-graduação “lato sensu”)
*Membro da ANCLIVEPA (Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais)
*Consultor Técnico do Site  www.saude animal.com.br
*Proprietário da Clínica Veterinária VETERICÃO (São Sebastião do Paraíso/MG)

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897