CHUVAS

Temporal volta a causar danos em Paraíso

Por: João Oliveira | Editoria: cidades | 10/01/2018 | Visualizações: 9378

Situação de barranco em loteamento no bairro Nascentes do Paraíso preocupa Defesa Civil - Foto de João Oliveira/Jornal do Sudoeste

O forte temporal registrado em Paraíso no final da tarde de segunda-feira (8/1) causou diversos danos na cidade. Na manhã desta terça (9/1), responsáveis dos setores de Obras, Defesa Civil e também o prefeito Walker Américo de Oliveira, estiveram em alguns pontos onde moradores relataram problemas. O primeiro local a ser visitado foi a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), que sofreu alagamento e até o horário que ocorreu a visita, por volta das 10h30, estava sem rede de comunicação, o que afetou o fluxo de atendimento.
De acordo com um dos coordenadores da Unidade, Danilo de Souza Machado, a estrutura do telhado da UPA não aguenta o grande volume de água quando a chuva é muito forte, causando os problemas que já são habituais no recinto. “A vazão é insuficiente. Para sanar o problema terão que ser colocadas mais calhas, além de vedar o telhado, esse é o problema maior enfrentado por nós”, destaca.
Outra situação é que a UPA não tem o sistema de oxigênio instalado, são colocados torpedos de oxigênio próximos aos locais onde eles são usados, o que pode ocasionar acidentes. “Há uma tubulação na parede, o mais adequado é ativar esse sistema. E também precisa solucionar o problema da infraestrutura, como a questão de equipamentos. A rede da UPA também está fora do ar, há um computado, por exemplo, para fazer eletrocardiograma em caráter de urgência, e não está funcionando; há vários computadores que não estão funcionando”, informou.
Conforme esclareceu o prefeito Walker, a empresa responsável pela construção da UPA, quando finalizou a obra foi embora devido à falta de pagamento pela antiga gestão, que chegou a uma dívida de cerca de R$400 mil. “Realizei uma reunião com diretores da empresa para que eles resolvessem esses problemas identificados aqui. Fizemos uma proposta de pagá-la em 36 parcelas dentro do nosso governo, estamos apenas aguardando um posicionamento”, destacou. 
O secretário de Saúde, Wandilson Bícego, acrescentou que a obra está na garantia, e todos os problemas já foram identificados e a empresa responsável notificada.
O responsável pela Defesa Civil em Paraíso, José Francisco de Oliveira, Zé Ico, informou que não houve chamados para situações graves, apenas problemas com buracos e uma enchente na região do Condomínio Campo Alegre, onde está sendo levantado, o que levou ao grande volume de água registrado naquela região, possivelmente ocasionado pelo rompimento de uma represa.
Zé Ico e o secretário de Obras, José Cintra, estiveram em outros dois ponto da cidade onde houve solicitação, um deles na avenida Manoel Cândido Filho, onde forte volume de água chegou a remover partes da massa asfáltica. Também estiveram no bairro Nascentes do Paraíso, onde ele acompanha situação de uma obra que caso continue as fortes chuvas, corre o risco de ser interditada; a preocupação é com barranco que pode vir a ceder. Ele volta a destacar a importância da construção de muros de arrimos das obras, que se mal executado, pode vir a prejudicar todo o imóvel além de imóveis vizinhos. 
OBRAS
De acordo com o secretário de Obras, José Cintra, a média de solicitação à Secretaria chega a cinquenta protocolos ao dia. As situações mais comuns são com relação ao recapeamento de ruas. Ele destaca que o mau planejamento dos loteamentos é o que acaba gerando a grande maioria dos problemas, porque não há uma estrutura que possa, por exemplo, resolver a situação da vazão de água da rua, o que acaba prejudicando o pavimento.
Segundo ele, está sendo feito o levantamento da demanda necessária para realizar o recapeamento desses trechos prejudicados, o que deve levar cerca de 15 a 20 dias, devido a empresa responsável pela  usinagem do pavimento só trabalhar com grande demanda. “O primeiro carregamento de pavimento que a usina rodar, iremos nestes locais onde é mais critico, se não recuperamos, a situação só vai piorar”, completa.

DEFESA CIVIL
O coordenador da Defesa Civil, Zé Ico, alerta que qualquer problema enfrentado pelos moradores, o contato pode ser feito através do telefone 3531-1023. Todas as solicitações estão sendo averiguadas pela Secretaria de Segurança Pública, Trânsito, Transporte e Defesa Civil e equipes do Obras e de outros setores da Prefeitura se mobilizam para atender aos chamados.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897