ÁGUA BOA

Copasa dá pontapé inicial para execução do programa

Por: João Oliveira | Editoria: saude | 13/01/2018 | Visualizações: 12528

Bacia do Rio Liso - Foto de Reprodução

A Copasa realizou na manhã de sexta-feira (12/1), reunião para tratar detalhes do projeto Cultivando Água Boa, que tem como objetivo, além da recuperação da microbacia a ser trabalhada, desenvolver o sentimento de pertencimento daquela bacia à população que mora nas proximidades. Pelo menos R$ 400 mil devem ser investidos inicialmente, tanto para a recuperação da bacia do Liso, quando a bacia do Santana, responsáveis por mais de 60% do abastecimento do município.
Conforme explica a assistente de apoio administrativa da Copasa, Solange Braghini, a empresa está com  projeto para acontecer a partir deste ano até 2019. "É um projeto na ordem de R$ 400 mil reais para recuperação dessas microbacias do Liso e Santana, e já estamos fazendo levantamento de campo, contatando todos os proprietários que fazem parte destas microbacias para colher autorizações e cumprir da parte burocrática do projeto", relata.
Após reunião de sensibilização com as comunidades dessas microbacias, o passo inicial deverá ser o cercamento das bacias e o reflorestamento das áreas, que durante o primeiro ano será acompanhado pela Copasa e, conforme for sendo realizado o trabalho de conscientização e sensibilização do projeto, deve passar à própria comunidade.
"Já foi feito parte do diagnostico dessas bacias e que será, inclusive, apresentada na próxima reunião, agendada para o dia 23, à comunidade. É importante ter esse conhecimento como um todo da área a ser trabalhada porque é nesse momento que passamos a conhecer as necessidades e problemas daquela região", acrescenta.
Além de Paraíso, a Copasa desenvolve o projeto em outras cinco cidades da região, entre elas Itaú, Capitólio, Carmo do Rio Claro, Monte Belo e Botelho. No entanto, mais de 100 municípios em todo Estado trabalham o PCAB. Entre os atores envolvidos nesse processo está a Prefeitura de Paraíso, Emater, Ima, Codema entre outras entidades de classe do município.

 

O PROGRAMA
Em Minas Gerais, o programa Cultivando Água Boa nasceu por meio de um decreto assinado pelo governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, que inclui a participação de diversos órgãos do Estado e secretarias no processo de implementação do PCAB em Minas, como a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Secretaria de Estado de Educação (SEE), Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana (Sedru) e Secretaria de Estado de Meio-Ambiente e Desenv. Sustentável (Semad); além de empresas como a Copasa, Emater, Cemig, Feam, IEF, Igram e Ima.
O PCAB é uma iniciativa da Hidrelétrica Itaipu Binacional que desde 2003 vem trabalhando pela recuperação das bacias hidrográficas do Estado do Paraná, visando também o combate aos efeitos de crises climáticas que preocupou diversos setores da sociedade. O programa já ganhou diversos prêmios, entre eles o melhor programa de recuperação de bacias hidrográficas pela Organização das Nações Unidas e foi adotado pelo Estado de Minas Gerais.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897