FAIXA

Canteiro precisa de adaptações para melhorar a acessibilidade dos pedestres

Por: Sebastião Tadeu Ribeiro | Editoria: cidades | 14/04/2018 | Visualizações: 1220

Os reclamantes pedem para que a Secretaria Municipal de Trânsito construa naquele canteiro - Foto de Sebastião Tadeu Ribeiro

Várias pessoas têm procurado o Jornal do Sudoeste, em especial aqueles que têm dificuldades de mobilidade para caminhar e que têm encontrado obstáculos nas vias públicas de Paraíso, imponto, inclusive, dificuldades de chegar e sair, de um ponto ao outro.
Desta vez, os reclamantes alegam que, de frente ao prédio da Unimed, localizado à rua Francisco Guidi, esquina com a avenida Delfim Moreira, existe um canteiro que atrapalha, e muito, a caminhada e acesso dos pedestres, mesmo aqueles sem problemas de acessibilidade, situação ainda mais complicada aos cadeirantes, mães com carrinhos de bebês e demais pessoas com dificuldade para se locomoverem.
Os reclamantes pedem para que a Secretaria Municipal de Trânsito construa naquele canteiro, rampas de concreto nas laterais, que vai facilitar a acessibilidade para atravessar a rua Francisco Guidi, por ambos lados até alcançar a calçada. Além dessa dificuldade, o canteiro está tomado pelo mato.
De frente ao prédio da Unimed já existe uma rampa na calçada, que facilita a acessibilidade de quem sai dessa calçada e atravessa a rua Francisco Guidi de um lado para o outro e encontra um canteiro sujo de mato e sem rampa de ambos os lados e com faixa para pedestres.
Essa é mais uma demanda para a Secretaria Municipal de Trânsito que, possivelmente, vai atender à solicitação destes pedestres. Parabéns à essa Secretaria, que está construindo em várias vias públicas de Paraíso as faixas elevadas para passagem de pedestres, que vão proporcionar maior segurança, diminuindo a velocidade dos veículos.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897