CAFÉ

Análises e tendências de café

Por: Redação | Editoria: acidente | 12/05/2018 | Visualizações: 946

- Foto de Reprodução

Os contratos futuros de café arábica iniciaram o ano com inclinação baixista na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) , Conforme o gráfico no tempo diário os pontos de suporte e resistências mostra o sentimento negativo no longo prazo desde agosto 2017 vem uma forte tendência onde tem a máxima registrada 141,00  e 142,00 cents hoje que hoje são os pontos de resistências;  No presente não se afasta a possibilidade de os contratos registrarem uma consolidação na região de 113,00 suporte a 126,00 cents resistência, pois já teve antes por duas vezes o teste na mínima no suporte de 113 e também trabalhou neste período de 126,00 cents.
Um fundo  já foi marcado e com alta volatilidade do dólar aos poucos vem mantendo sem grandes pontuações diárias, é importante que mercado mesmo abaixo das expectativa de muitos produtores e players e com tantas resistências para serem rompidas fique acima de 131,00 e tome corpo para testar os 142,00. Mas como sabemos este ano segundo pesquisas teremos uma safra grande perto os 60 milhões, e  temos também a alta do dólar que influencia os preços das commodities agrícolas e do petróleo.
Na analise fundamental temos que olhar os seguintes fatores:
Os fundamentos continuam positivos, com a perspectiva de colheita de uma boa safra no Brasil, a partir deste mês de maio, acima do ano passado, por causa da bienalidade da cultura. 


PONTOS FORTES
*Redução dos estoques globais da commoditie tendem a ampliar seu preço; Clima adverso impacta a atual safra e, consequentemente, reduz a oferta do grão; 
*Temperaturas mais altas e sem chuvas também pressionam positivamente os preços do café, pois os cafezais começam a sofrer refletindo negativamente na oferta para a próxima safra.


PONTOS FRANCOS
*Caso o dólar apresente alta, essa alta na moeda americana  muitas vezes compensada pela redução do valor da saca. (Ou seja, o que o dólar sobe a saca de café cai);
*Característica de safras altas alternadas com baixas safras afeta a oferta de café, exigindo a estocagem e carregamento de estoque da safra passada. Isso traz dificuldades para a comercio cafeeiro e para o produtor, que em certos anos tem pouca renda; e precisa vender café.
Por Matheus Cruz 

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897